SUBSECRETARIAS REGIONAIS DE EDUCAÇÃO FORAM EXTINTAS NO ESTADO DE GOIÁS

O Estado de Goiás, vive momentos de incertezas em várias áreas, inclusive a mais importante de todas por ser o alicerce social que é a educação. Fala-se em OSs, mas não se vê uma decolagem dessa intenção. Veio  a extinção das subsecretarias educacionais em todas as regionais do Estado e, segundo o Governador Marconi Perillo, isso aconteceu por questões técnicas. Segundo o Governador recebeu como orientação de consultoria contratada que o que é feito pelos integrantes dos postos até então existentes será executado por meio de tecnologias capazes e os professores deverão voltar para as escolas e ocupar seus lugares em salas de aula, gerando grande economia para o Estado.

Independente de tudo o que está acontecendo as aulas já iniciaram na maioria das escolas, ainda que alguns pais irresponsáveis não estejam mandando seus filhos para a escola, como se o início das aulas não fosse um momento importante. Não é concebível que para os pais reste a impressão de que o ano letivo só inicia após o carnaval. Tal sensação ou compreensão é utopia mais próxima à irresponsabilidade. A exceção é do Colégio Estadual Argemiro Antônio de Araújo que terá o início das aulas dia 13 de fevereiro, por questões de estruturação para funcionamento da Escola de Tempo Integral.

Possenews está realizando um trabalho de divulgação da educação: foram feitas reportagens com o Secretário Municipal de Educação de Posse e outra com o Colégio da Polícia Militar de Goiás Dom Prudêncio, na cidade de Posse, trazendo novas realidades para os estudantes das redes estadual e municipal. Nessa sequência estão sendo realizadas entrevistas com Diretoras das escolas estaduais inicialmente.

Todo o levantamento já realizado junto às escolas nas entrevistas será modificado com o passar do tempo por conta da extinção das Subsecretarias Regionais de Educação. Escolas que tenham um grande número de funcionários em sala de aula que sejam contratados, terão que substituí-los pelos profissionais efetivados que serão realocados nas Unidades escolares. Possenews ajuda a pensar: terão tempo para readaptação os professores redirecionados? Não se questiona a competência dos profissionais que serão redistribuídos até por terem todos nível superior e em sua maioria, são pós-graduados. A preocupação é quanto à readaptação.

Acompanhe as publicações realizadas por possenews.com.br das matérias com todas as escolas estaduais.

Que fique claro o respeito deste editorial pelas definições e posições adotadas pelo Governo Estadual, não por omissão, mas por esperar o resultado prático de tais decisões. O que pode acontecer? Como serão feitas contratações de servidores antes contratados pelas subsecretarias? Servidores da Educação sempre que tiverem problemas terão que se deslocar a Goiânia? Equipes de Goiânia irão se deslocar pelos diversos polos do interior para promover módulos de formação continuada ou qualquer outra forma de trabalho que sirva para manter os professores atualizados? Não haveria possibilidade de se manter um polo de dimensões reduzidas para tratar de assuntos mais urgentes por parte dos diversos profissionais da educação e até mesmo das escolas? Não existem apenas os professores, mas também os servidores da área administrativa. Com certeza tudo será repassado pela Secretaria Estadual de Educação, mas vale dizer que leva a pensar…